Tecnologia de isolamento de painel sanduíche

Cde acordo com a definição, a condutividade térmica é a quantidade física que caracteriza a capacidade de um material transmitir calor quando é submetido a uma diferença de temperatura.

O conceito foi introduzido pelo pesquisador francês Joseph Fourier no século XIX. Na prática, a condutividade térmica nos ajuda a saber quão bem uma casa está isolada ou quão eficientes são os materiais em termos de condução térmica.

I Na Roménia, a maioria dos edifícios são inadequados em termos de conforto térmico, resultando num elevado consumo de energia para garantir as condições mínimas dos parâmetros microclimáticos durante o período de inverno.

Este problema tem origem, por um lado, no projeto defeituoso e, por outro, no facto de o tempo começar a contar a sua história, sobretudo no que diz respeito às construções e aos materiais.

Cportanto, reduzir ou mesmo eliminar o desperdício de calor deve ser uma grande prioridade para qualquer proprietário.

Ao longo do tempo, as tendências no campo da garantia da proteção energética, foram registradas as seguintes tendências:
- Aumentou a atenção para obter condições microclimáticas superiores e reduzir o consumo de recursos energéticos para aquecimento de edifícios.

- O nível de exigências impostas ao desempenho térmico e energético dos edifícios aumentou progressivamente, por fases, à medida que aumentava o poder económico dos diferentes países.
- Avanços significativos foram alcançados no aprimoramento dos métodos de cálculo termotécnicos, sendo cada vez mais previstos em atos normativos de diferentes países com métodos de alta precisão.
- A ênfase é colocada na conformação mais correta do ponto de vista energético térmico dos edifícios, desde as primeiras fases do projeto. Na maioria dos países avançados, a verificação dos desempenhos de isolamento térmico foi introduzida com a ajuda de coeficientes globais de isolamento térmico.

Este critério pode ser aplicado em todas as fases do projeto com diferentes graus de decisão, permitindo desde o início projetar uma correta composição dos edifícios do ponto de vista energético.

Sestudos realizados recentemente ao nível da Comunidade Europeia são relevantes para o facto de cerca de 40% do consumo nacional de energia ser consumido no setor da construção.

A resistência térmica específica das paredes externas é determinada levando em consideração sua composição.

Para alcançar a economia de energia, uma primeira condição essencial é a melhoria da proteção térmica dos edifícios. Este objetivo pode ser alcançado através de uma conformação termoenergética dos novos edifícios e através da reabilitação térmica dos edifícios do fundo existente, construídos com base nas antigas normas higrotérmicas.

Fa utilização de materiais de isolamento térmico de alto desempenho na construção de novos edifícios, bem como durante o seu funcionamento ou durante as obras de reparação, permite aumentar a resistência térmica dos elementos de fecho e reduzir as perdas de energia térmica.

O princípio geral da reabilitação térmica dos elementos de fecho de um edifício consiste em aumentar a sua resistência à transferência térmica, correspondendo ao nível de desempenho da norma em vigor, através da aplicação de camadas termoisolantes, de elevada eficiência higrotérmica, com elevada durabilidade e com efeitos secundários negativos tanto quanto possível, reduzido do ponto de vista técnico e econômico. Tal solução pode ser o uso de materiais de isolamento térmico de alto desempenho, como os painéis SANDWICH. Geralmente são aplicados como elemento de fechamento pré-fabricado, sendo fixados na estrutura metálica com parafusos auto-roscantes.

A este sistema apresenta uma série de vantagens que não podemos ignorar:
- O aumento necessário no grau de proteção térmica é facilmente obtido porque os materiais utilizados (painéis sanduíche) possuem uma condutividade térmica muito baixa (aproximadamente 0,02 W/mK).
- Os painéis SANDWICH sendo muito leves, o aumento de peso também é muito pequeno, o que é uma vantagem, principalmente em áreas expostas a ações sísmicas significativas.
– A aplicação de painéis SANDWICH não reduz a área útil.
– Por serem painéis pré-fabricados que se fixam por rosca, podem ser facilmente desmontados e remontados.
- A duração da construção de edifícios feitos de tais painéis é pelo menos duas vezes mais curta que a duração da construção de edifícios feitos de materiais tradicionais.

Após os estudos e análises teórico-práticas, constatou-se que:
- A operação por 20-25 anos provou que a eficiência de isolamento térmico dos painéis SANDWICH não foi alterada, ficando próxima da original, fato intocado por qualquer outro isolamento térmico na construção.
- As espumas rígidas de poliuretano possuem células fechadas, tornando-as impermeáveis ​​ao ar e à umidade.
- A economia de energia necessária para o aquecimento é de aproximadamente 50%.
- Os painéis são dificilmente inflamáveis, fazendo parte do grupo de combustibilidade C2.
– Os painéis SANDWICH possuem baixo peso (entre 7,2 e 13,84 Kg/m2), o que leva a uma estrutura de resistência muito mais leve e boa manobrabilidade durante a montagem.
- A economia de material e mão de obra, bem como os tempos de comissionamento reduzidos reduzem substancialmente os custos do investimento.

Os painéis SANDWICH são utilizados na construção de paredes para containers devido ao menor custo em relação a outros métodos, maior resistência e facilidade de montagem. São bons isolantes térmicos e acústicos e possuem ótima resistência às intempéries.
Se compararmos os painéis com a madeira ou outro tipo de material utilizado nas paredes, veremos que possuem um peso bem menor, diminuindo assim o risco de afetar a resistência da estrutura.

I Em conclusão, podemos dizer que os painéis de isolamento térmico SANDWICH são a solução mais recomendada para criar uma construção energeticamente eficiente e bem isolada, proporcionando um isolamento superior ao preço mais acessível. É exatamente por isso que os contêineres possuem paredes de painel sanduíche montadas na estrutura metálica resistente.